Clos de La Roilette é tido hoje como um vinho icônico, considerado como provavelmente um dos melhores Beaujolais da França, com capacidade de evoluir por até 10 anos dependendo da safra.

Localizada em uma das melhores encostas, de uma das melhores regiões de Beaujolais, a Clos de La Roilette pertencia antigamente à prestigiosa denominação Moulin-à-Vent. Em 1920 foi criada a denominação Fleury logo no limite com Moulin-à-Vent e como a propriedade estava fora dessa nova demarcação ela foi redesignado como sendo Fleury, o que enfureceu seu dono que prometeu nunca mais vender uma gota de seu vinho na França e passou a exportar toda sua produção para Suíça, Alemanha e Inglaterra.

Em meados de 1960 a propriedade tinha sido praticamente abandonada dado o falecimento do antigo dono e nenhum interesse de seus filhos para manter o negócio. No final de 1960 um novo proprietário, sabendo do potencial da propriedade, retomou a atividade, recondicionou todos os vinhedos e desde então produz esse ícone da França.

A propriedade, apesar de atualmente pertencer à denominação Fleury, possui o solo típico de Moulin-à-Vent, rico em argila e manganês, o que condiciona as videiras a produzir uma fruta rica e concentrada, produzindo um vinho no mesmo estilo dos melhores Pinot Noir da Borgonha.

Já recebeu inúmeros reconhecimentos de todos os críticos, incluindo 95 pontos de Antonio Galloni e 94 pontos de Robert Parker. Um verdadeiro achado!