De coloração rubi concentrada, aroma exuberante com notas intensas de frutos do bosque, frutas negras e vermelhas maduras, taninos redondos e bom volume de boca, o Bojador é extremamente elegante, com boa acidez e estrutura marcante. Fermentado com leveduras indígenas em cubas de aço inox com temperatura controlada e estágio de 6 meses em barricas de carvalho francês e em garrafa por um período de 6 meses. Acompanha perfeitamente carnes grelhadas, molhos de ervas finas, assados ao molho madeira e bacalhau. 

Pedro Ribeiro é o homem que está por detrás dos vinhos do Bojador que foi criado para melhor expressar a sua interpretação do que é e deve ser a vinificação, nas regiões do Alentejo e Lisboa, onde tantos produtores estão localizados. Pedro mudou-se para o Alentejo, sabendo que esta era a região onde via as oportunidades e onde desejava fazer vinhos que refletissem a tradição daquele terroir. Os enólogos, ficam felizes por ficar na retaguarda e deixar as videiras e as terras falarem por si mesmas depois de anos de entrega e amor. Ou seja, ao contrário de muitas adegas modernas, aqui, as vinhas mais novas não são irrigadas e as vinhas antigas nunca foram. Os baixos rendimentos, a poda cuidadosa e a colheita precoce em conjunto com um microclima ligeiramente mais frio numa região que é por tradição muito quente, levam a um alto impacto, nas vinhas e consequentemente nos vinhos.