Sericaia Tinto

Sericaia vem de vinhas nas montanhas do Alentejo, na serra de São Mamede, a cerca de 800 metros acima do nível do mar. É notadamente diferente dos alentejanos de planície por se mostrar mais fresco e elegante, sem o tradicional ataque doce que caracterizam muitos vinhos da região.
 
Tinto cheio de fruta madura, com notas de torrefação, Corte de Aragonez, Alicante Bouschet e Trincadeira, Sericaia tem estilo gastronômico, podendo acompanhar uma grande diversidade de pratos, principalmente à base de carne vermelha. 
 
Sericaia tinto recebeu ótima avaliação da prestigiosa publicação portuguesa Revista de Vinhos e foi medalha de bronze na última edição da Decanter Wine Awards.

Clos de La Roilette

Clos de La Roilette é tido hoje como um vinho icônico, considerado como provavelmente um dos melhores Beaujolais da França, com capacidade de evoluir por até 10 anos dependendo da safra.

Localizada em uma das melhores encostas, de uma das melhores regiões de Beaujolais, a Clos de La Roilette pertencia antigamente à prestigiosa denominação Moulin-à-Vent. Em 1920 foi criada a denominação Fleury logo no limite com Moulin-à-Vent e como a propriedade estava fora dessa nova demarcação ela foi redesignado como sendo Fleury, o que enfureceu seu dono que prometeu nunca mais vender uma gota de seu vinho na França e passou a exportar toda sua produção para Suíça, Alemanha e Inglaterra.

Em meados de 1960 a propriedade tinha sido praticamente abandonada dado o falecimento do antigo dono e nenhum interesse de seus filhos para manter o negócio. No final de 1960 um novo proprietário, sabendo do potencial da propriedade, retomou a atividade, recondicionou todos os vinhedos e desde então produz esse ícone da França.

A propriedade, apesar de atualmente pertencer à denominação Fleury, possui o solo típico de Moulin-à-Vent, rico em argila e manganês, o que condiciona as videiras a produzir uma fruta rica e concentrada, produzindo um vinho no mesmo estilo dos melhores Pinot Noir da Borgonha.

Já recebeu inúmeros reconhecimentos de todos os críticos, incluindo 95 pontos de Antonio Galloni e 94 pontos de Robert Parker. Um verdadeiro achado!

Paisajes de Los Andes Cabernet Sauvignon

Paisajes Cabernet Sauvignon : aromas limpos de ameixa madura, geléia de mirtilo, especiarias e notas vegetais. A breve passagem em madeira traz aromas discretos de chocolate e café. Em boca tem médio corpo, seco com boa acidez e taninos finos.

Um Cabernet Sauvignon macio, versátil e fácil de gostar. A boa estrutura em boca surpreende, é o mais encorpado da linha dos Paisajes de los Andes. Aqui a idéia do projeto se concretiza na taça, mostra a expressão varietal da fruta. Um Cabernet Sauvignon com muita tipicidade.

Paisajes de los Andes é um projeto destinado ao mercado brasileiro, feito sob medida por Gabriel Edwards, da Clos de Luz. São vinhos leves, alegres e com o frescor da fruta muito presente em todas as variedades. Os vinhedos estão localizados no Valle Central, mais precisamente em Cachapoal e Colchagua, com influência dos Andes e das brisas da Costa devido a grande extensão do Valle. O clima é Mediterrâneo semi-árido com dias quentes e noites frescas, solos que variam entre argila, calcário e areia.